Chuvas impactam a balneabilidade das praias no Estado, mas Itapoá está 100% balneável

A Fatma (Fundação do Meio Ambiente de Santa Catarina) divulgou nesta sexta-feira, dia 26 de janeiro, o sétimo relatório de balneabilidade da temporada de verão. De acordo com as análises realizadas entre 22 e 26 de janeiro, dos 215 pontos monitorados no Estado, somente 94 (43,7%) estão próprios para banho. O relatório completo, você pode acessar clicando aqui.

Em Itapoá, os quatro pontos (que foram avaliados no último dia 22 de janeiro) estão próprios para banho. Ou seja, há 100% de balneabilidade nas praias itapoaenses que passam por essa avaliação. Na capital do Estado, em Florianópolis, apenas 27 dos 75 pontos avaliados estão balneáveis, o que representa um índice de apenas 36%. No restante do litoral

No restante do litoral (excluindo Itapoá e Florianópolis), são 63 locais aptos aos banhistas – uma balneabilidade de 46,3%. Considerando todo o litoral de Santa Catarina, em relação ao relatório divulgado na semana anterior, houve alteração em 26 pontos, sendo que 19 passaram para impróprios e sete para próprios. “As chuvas constantes continuam a impactar nos resultados”, explica o técnico de laboratório, Marlon Daniel da Silva.

Na internet

Durante a temporada de verão, a Fatma realiza as análises semanalmente. Assim que os resultados são cadastrados no sistema, o site e o aplicativo são atualizados automaticamente. “Indicamos que se observe o histórico do local. Se, na maior parte do tempo está próprio, a chance de estar contaminado é menor que um local que apresenta um histórico de impropriedade”, explica o gerente de Pesquisa e Análise Ambiental, Oscar João Vasquez Filho. Nesse quesito, Itapoá também está muito bem, pois somente em uma das análises realizadas nesta temporada, constatou-se um dos quatro pontos impróprios para banho. Trata-se do ponto 01, que fica no início da Rua 650, balneário Brasília. O fato foi registrado na análise realizada dia 03 de janeiro, após um período de intensas chuvas. Nos demais pontos analisados – Paese, Palmeiras e Barra do Saí – a situação permaneceu como 100% balneável durante toda a temporada até o momento. Confira mais detalhes no histórico de balneabilidade, disponível clicando aqui.

Como a balneabilidade é feita

Para dizer se um ponto é próprio ou impróprio para banho, a Fatma analisa a presença da bactéria Escherichia Coli, presente em fezes de animais e humanos. São necessárias cinco coletas consecutivas para se obter o resultado. “Começamos a colher as amostras para o início da temporada em 6 de novembro. Quando em 80% das análises a quantidade da bactéria é inferior a 800 por 100 mililitros, o ponto é considerado próprio”, comenta Silva. Além da estrutura da Fundação, outros dois laboratórios parceiros contribuem para as análises.

Os pontos analisados são nos municípios Araranguá, Bal. Arroio do Silva, Bal. Gaivota, Bal. Camboriú, Bal. Piçarras, Bal. Rincão, Barra Velha, Biguaçú, Bombinhas, Florianópolis, Garopaba, Gov. Celso Ramos, Imbituba, Itajaí, Itapema, Itapoá, Jaguaruna, Joinville, Laguna, Navegantes, Palhoça, Passo de Torres, Penha, Porto Belo e São José.

Da Fatma, com adaptações da Tribuna de Itapoá. FOTO: Tribuna de Itapoá / Arquivo.

Thiagão on EmailThiagão on FacebookThiagão on Instagram
Thiagão
Jornalista
Jornalista pela PUC/PR (Pontifícia Universidade Católica do Paraná) com pós-graduação em Marketing Empresarial pela UFPR (Universidade Federal do Paraná), já trabalhou em importantes projetos de comunicação de Curitiba (PR) e Itapoá. Atualmente, responde pelo Jornalismo do site Tribuna de Itapoá e do jornal impresso Itapoá Notícias. Também atua como colunista sobre o cotidiano. E-mail: thiago@tribunadeitapoa.com.br

Related posts

Leave a Comment

Deixe seu comentário via Facebook