Cuidado, contágio eminente! Cultura, comunidade e imunização, por Mutti Kirinus

Roberto Esposito dentro da corrente filosófica que tem como tema a comunidade percebe brilhantemente a essência da mesma. Ele se apoia na raiz ‘múnus’ presente na palavra comunidade. Este múnus podemos traduzir por um ‘menos’, uma ‘falta’, uma ‘dívida’, algo que se subtrai, ou ainda, um ‘vazio’. A essência de uma comunidade não é o fato de seus participantes terem algo em comum, nem residirem em um mesmo local. Mas anterior a isto uma abertura, um vazio proporcionado pela subtração da minha individualidade. Este é o tema do seu capítulo,…

Read More

Fotografou? Não, vivi! – Cultura e Reprodutibilidade Técnica, por Mutti Kirinus

Com o avanço tecnológico na captação, reprodução e divulgação de som, imagens e vídeos, corremos o risco, no seu uso indevido, de viver uma nova forma de alienação. Um alienígena é um ser que vive em outro planeta, um alienado é um ser que vive neste planeta algo que não corresponde à realidade, ou seja, vive aqui como se estivesse em outro planeta. É comum ver o filósofo, o poeta, o artista, o rippie, ou alguém que não segue os padrões comuns de comportamento, como alguém que vive em outro…

Read More

Mecenas e Pilatos – Cultura e Incentivo Fiscal, por Mutti Kirinus

Mecenas e Pilatos. Todos sabem que os nomes destes 2 políticos do Império Romano carregam consigo um significado simbólico milenar. A história do primeiro, porém, merece destaque no que diz respeito ao trabalho relacionado à cultura. Caius Mecenas foi um grande político, estadista e conselheiro de Cezar Octaviano (Augustus). Essa foi a época considerada pelos historiadores como ‘a época de ouro’ no desenvolvimento da arte, cultura e política da sociedade romana. Tendo uma posição de destaque econômico e político, Mecenas ficou famoso pela sua dedicação à arte e cultura patrocinando…

Read More

Cultura e Communitas, por Mutti Kirinus

Emprestamos o conceito de limiaridade de Victor Turner para refletir sobre nosso tema constantemente revisitado sob diferentes perspectivas, a cultura. Em seu estudo antropológico dos ritos de passagem, Turner descobriu que em toda sociedade estruturada, existem lugares e momentos de limiaridade. O espaço e momento ‘limiar’ tem a característica de estar na fronteira entre o mundo estruturado com suas castas, classes sociais, status, divisão de trabalho, etc., e o mundo não organizado, homogêneo e igualitário. Esse modo de relação igualitário na limiaridade, ele batizou de communitas. Esse momento ‘limiar’ tem…

Read More

Desobediência Civil e Cultura, por Mutti Kirinus

Contando a história do Violão Brasileiro para os alunos das escolas municipais de Itapoá, através do projeto Sua Majestade o Violão, encontramos dois exemplos de desobediência que favoreceu toda a história da música brasileira. Como, na época, o violão era um instrumento marginalizado, tanto Américo Jacomino (São Paulo, 12 de fevereiro de 1889 — São Paulo, 7 de setembro de 1928) – o Canhoto – como Heitor Villa Lobos  (Rio de Janeiro, 5 de março de 1887 — Rio de Janeiro, 17 de novembro de 1959 estudavam e praticavam o…

Read More

Rotina e o Ritual, por Mutti Kirinus

Em todas as sociedades, sem exceçoes, a arte sempre esteve relacionada com a religião. Ela foi, e ainda é, instrumento de expressão do invisível, do que não pode ser expresso pelo discurso racional, do que não tem explicação. Para dar materialidade para esta particularidade de necessidade de religar-se ao infinito inerente ao ser humano, os ritos através da constante repetição, tornam sólidas as memórias em torno dos valores que vão além do individual. No ocidente, Mozart é considerado por muitos o primeiro grande compositor que se poderia chamar de músico…

Read More